quinta-feira, 18 de abril de 2013

AGRADECIMENTO

  Agradecemos sua visita em nosso Estande de Musicoterapia na XII REATECH
Feira Internacional deTecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade


Conforme muitos nos solicitaram, encaminhamos alguns links para que possam conhecer mais sobre nosso trabalho:

- Musicoterapia no Globo Repórter: http://www.youtube.com/watch?v=tGEZFDrqt4Y

- Musicoterapia e Neuroreabilitação em Teresina: http://www.youtube.com/watch?v=bHWV6sXvEo8

- Musicoterapia - Jornal Futura: http://www.youtube.com/watch?v=6DvM8qV8P38
 
Lembramos que continuamos à disposição para esclarecimento de dúvidas, cursos, palestras e suporte terapêutico!
 
 

 

domingo, 14 de abril de 2013

Benefícios da Música


O tratamento com Musicoterapia abrange todos os públicos, tanto adultos como crianças e idosos.
Veja um exemplo de quem pode ter benefícios com a ajuda de uma musicoterapeuta:



     Referência:

segunda-feira, 1 de abril de 2013

MEDITAÇÃO É OURO



   Em nossa Especialização na UNIFESP  temos a primazia de aprender sempre mais com professores do Brasil e do exterior que trazem o assunto MEDITAÇÃO cada vez mais amiúde e como uma temática muito especial, "up-to-date" mesmo. Ou seja "da hora" ou "na crista da onda". E este tema está se fortalecendo porque está sendo cada vez mais observado por cientistas abrangendo pesquisas dentro do campo da neurologia. Logo, vemos que a arte de meditar passou a ser Ciência. E isso é muito bom!

 
MEDITAÇÃO É O OURO NOSSO DE CADA DIA

.....................................................................................
  

     Desde que esse assunto se inseriu na área científica, sendo pesquisado e comprovado cada vez mais temos notícias de que a prática da meditação modifica o cérebro. Pode mesmo mudar a estrutura cerebral.
 
 
     Segundo a Dra. Sara Lazar (veja ref.), professora e pesquisadora em neurociências da Universidade de Harvard, EUA - a meditação aumenta a quantidade de substância cinzenta nos neurônios na ínsula que é uma área responsável pela integração dos pensamentos, sentidos e emoções. Importa saber que as pessoas com mais atividade na ínsula ficam menos sujeitas à depressão.

     A Dra. Lazar diz que a meditação aumenta o córtex pré-frontal assim como a região do cingulado posterior, que são as áreas responsáveis pela empatia, compaixão e autocontrole.
  
     Felizmente, a prática da meditação está deixando de ter aquela figuração estereotipada de "pessoas diferentes sentadas em posição única ao som de mantras e incenso pairando no ar”. E isso é muito bom. Bom porque se quisermos melhorar nosso desempenho mental e a vida de um modo geral, temos essa técnica maravilhosa de auto desenvolvimento. Basta criar o hábito diário de fechar os olhos e mergulhar dentro de si mesmo. 

 

  
  Se você é um neófito na arte da meditação integre-se a um
 
grupo de praticantes ou busque um facilitador. 
 
 
                                      
 

 

Referências:

CARDOSO R. Medicina e Meditação Um Médico Ensina a Meditar. 3ª edição. MG Editores. São Paulo - 2005.
 
<http://www.youtube.com/watch?v=m8rRzTtP7Tc> Disponível em 01.04.2013.