quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Trabalho da UFSCar... Ah! Saudades...




O papel da Educação Musical na melhoria do ambiente sonoro[1]
Helena Peters Rodrigues[2]

Resumo
As máquinas maravilhosas do mundo moderno vieram auxiliar o ser humano em tarefas exaustivas e extenuantes, que ficaram no passado. E isso é muito bom. Mas, como tudo tem seu preço, o homem está cada vez mais estressado em meio a parafernália barulhenta. Este artigo tem como objetivo conscientizar a todos sobre o benefício do silêncio.
Palavras Chave: música; meio ambiente; paisagem sonora hi-fi; paisagem sonora low-fi; silêncio; percepção; corpo e escuta.
Abstract
The wonderful machines of the modern world came to help human beings in exhaustive and exhausting task, which have been in the past. And that is very good. But as everything has a price, the man is increasingly stressed among a noisy paraphernalia. This article aims to educate everyone about the benefits of silence.
Key Words: Music; Environment; Low and high Soundscape; Silence; Perception; Body; Listening.


Introdução
Em nossa formação em Educação Musical, temos aprendido que o silêncio é a prerrogativa mais importante do som. Se não houvesse silêncio para entender o som haveria um grande borrão sem significância. O meio ambiente do mundo atual apresenta uma paisagem sonora[3] cujo perfil foi enquadrado por pode ser enquadrado “hi-fi” e “low-fi”, que significam respectivamente, qualidade natural do som sem profusão de ruídos instituídos pelo homem e o som poluído característico da vida metropolitana.
O corpo humano está sendo afetado em sua saúde, devido ao efeito maléfico da “low-fi”. A percepção e a escuta humana está sofrendo de estresse permanente na vida cotidiana. Isso pode ser percebido por qualquer pessoa que vá passar um dia num lugar mais afastado da cidade, numa fazenda ou em alguma cidadezinha do interior. Ali poderá ouvir as sonoridades bem delineadas de cada fenômeno da natureza, como um regato, uma cachoeira, um pássaro ou simplesmente de uma folha caindo.

O silêncio faz bem para o nosso corpo!
O silêncio é necessário para o descanso do corpo. Em primeiro lugar, é preciso estar conscientes do benefícios do silêncio, bem como dos malefício do barulho. Precisamos ter essas sensações e percepções em nosso próprio corpo para depois podermos transmitir isso para os nossos alunos. É interessante começar a ensinar nossos pequenos a sentir a delícia de uma paisagem sonora “hi-fi”.

Como resgatar o silêncio?
A criatividade dos professores deverá ser estimulada num programa de conscientização sonora. Através de palestras e filmes condizentes com o assunto; relaxamentos específicos para essa finalidade, audição de músicas de boa qualidade num ambiente silencioso, será possível conscientizar os educadors. Só assim, eles poderão passar a idéia da necessidade de projetarmos um ambiente de alta fidelidade para seus alunos e consequentemente, a população.

Referências
Livro Eletrônico da disciplina.
[1] Artigo elaborado para a disciplina de Tópicos em Educação, Cultura e Soiedade – Prof Eduardo Néspoli
[2] Helena Peters Rodrigues – aluna cursando 5º semestre de Educação Musical – Universidade Federal de São Carlos – UFSCar Virtual
[3] Ambiente acústico, quaisquer que sejam as sonoridades.

4 comentários:

  1. É muito interessante quando nos damos conta de que podemos ouvir o silêncio. E que é neste momento que somos capazes de ouvir a nós mesmos.
    Apesar de o silêncio nos lembrar da solidão, só conseguimos prestar atenção nas coisas mais puras da natureza quando mergulhados nele.

    ResponderExcluir
  2. Que comentário bonito. Até parece ser de uma musicoterapeuta. Você é mt, Priscilla?

    ResponderExcluir
  3. Não, não sou musicoterapeuta.
    Eu trabalho em um hospital que tem um projeto com musicoterapia e então quis pesquisar um pouco mais sobre o assunto. Dizem que ajuda muito na recuperação dos pacientes. É verdade?

    ResponderExcluir
  4. É verdade, sim!
    Existem estudos comprovando que bebês têm alta mais rapidamente quando recebem musicoterapia.
    E aí no hospital onde vc trabalha? Vc já foi visitar a Mt? Quem são os musicoterapeutas?
    Helena

    ResponderExcluir